Design Responsivo

Em um passado não muito distante, as pessoas tinham que ter um computador para acessar a internet.
Hoje, muita coisa mudou. É grande a variedade de tablets e smartphones disponíveis no mercado. É impossível sabermos ao certo, como será daqui pra frente, como acessaremos a internet no futuro?
Sendo assim, o design responsivo veio para oferecer flexibilidade quando pensamos em experiência do usuário.

Com tanta variedade de dispositivos, nada melhor do que ter a possibilidade de proporcionar uma boa experiência, independente do modo como o usuário está acessando a internet.
Ser responsivo significa ser adaptável.
O problema é que a diferença não é só no tamanho dos dispositivos, por exemplo. Na hora de desenvolver um site que possa ser acessado de qualquer dispositivo, nos deparamos com diferenças entre sistemas operacionais, browsers, resoluções de tela, entre outras.
Antes, a maior parte dos monitores tinha a resolução 1024x768, por esse motivo, 960 pixels foi padronizado como largura ideal para um site. Hoje, um site que segue esses padrões fica pequeno em um monitor 21” ou em uma TV de 42”, por exemplo. Isso sem contar os dispositivos com resoluções menores.
Nesse caso, o que fazer? Um layout diferente para cada dispositivo? Parece loucura.

O segredo do design responsivo são as Media Queries. Traduzindo para o português, media queries significa “consulta de mídias”. Com elas, a CSS é capaz de consultar o navegador e verificar de que tipo de mídia e dispositivo o usuário está acessando o seu site. Assim, ele se adapta ao tamanho correspondente.
Apesar de ser uma tendência, o design responsivo levanta uma questão: será que ele é mesmo necessário?
Não há dúvida de que desenvolver para mobile é uma atitude que não pode ser deixada de lado, a experiência do usuário se torna muito melhor quando se tem uma versão específica para isso. O fato é que os browsers de dispositivos móveis fazem um bom trabalho. O usuário não quer só uma “carinha” bonita. Ele quer rapidez e quer conseguir fazer o que tem que fazer ao acessar um web site mobile. Com isso, o design responsivo, tão falado, pode se tornar segundo plano e fazer com que você coloque outras coisas como prioridade.
A boa experiência do usuário vai muito além do design.

O que você acha? O design responsivo já é essencial ou anda está em segundo plano na hora de desenvolver um web site?




Colunista

Mauro Faccioni Filho

O Prof. Mauro Faccioni Filho, Dr.Eng.,  é colunista na ABRAWEB, e há mais de 10 anos é Coordenador dos cursos, na Unisul Virtual, de Sistemas para Internet (Graduação); Datacenter: Projeto, Operação e Serviços (Pós Graduação) e Design de Produto na Era Digital (Pós Graduação).  É consultor em tecnologia e líder do Grupo de Pesquisa em Sistemas Complexos - SISPLEX - na Unisul.



Mais artigos sobre web design

ABRAWEB - Associação Brasileira de Profissionais de Internet | Av. Queiroz Filho, 1700 bl C, sl 411 - Vila Hamburguesa - São Paulo - SP CEP 05319-000 | CNPJ 05037868/0001-80 tel. 11 2368-2445