Front-end e Back-end

Há alguns anos, existiam basicamente dois tipos de profissionais que trabalhavam com desenvolvimento de sites: o Webmaster e o Webdesigner.
Com o tempo, muita coisa mudou. Novos tipos de profissionais começaram a ganhar espaço e a fazer parte do processo de desenvolvimento web: o desenvolvedor Front-end e o desenvolvedor Back-end.
Em nosso editorial “Web Designer de A à Z” citamos esses profissionais, agora resolvemos escrever um editorial especialmente para eles.

FRONT-END

Esse profissional não se preocupa apenas com o layout, mas, principalmente com a interação que o usuário terá na página web. Por isso é importante o conhecimento de alguns conceitos de design, arquitetura da informação, programação e usabilidade. Alguns utilizam o termo “faz tudo” para as funções de um front-end, mas quando observamos de uma forma bem direcionada, esse profissional é completamente específico para algumas etapas do processo de desenvolvimento.
Partindo para esse ponto específico do front-end, o foco é na interface. Basicamente todos os conhecimentos que ele tem são direcionados para tudo aquilo que o usuário vê e experimenta. O front-end dá “vida” ao trabalho feito pelo web designer. Podemos dizer que o profissional front-end é aquele que precisa se atentar aos dois lados da moeda, o técnico e o da comunicação visual.
O que você precisa saber para ser um front-end qualificado?
HTML, CSS, JavaScript são os conhecimentos básicos que um front-end tem que ter. Além desses existe uma série de outras coisas:

- Jquery (framework feita em javascript para facilitar a utlização do js)
- conhecimento em conceitos de arquitetura da informação
- conhecimento em conceitos de design, alinhamento
- SEO (Search Engine Opitimization)
- Seguir os web Standards
- Conhecimento em Photoshop

BACK-END

Se podemos dizer que o front-end trabalha com a parte de interface, ou seja, com o que o usuário vê, o back-end trabalha com a parte de trás do projeto, ou seja, a lógica, a programação.
Os conhecimentos que um profissional back-end tem são direcionados à parte funcional do site. Ele trabalha com linguagens de programação.
Por exemplo: um site precisa de um painel de administração para que possa ser alterado a hora que for preciso. Quem faz esse “sistema” é o back-end. Formulários de contatos contidos no site, também é responsabilidade desse profissional. É claro que suas atividades não se resumem a isso, com a programação é possível desenvolver sistemas extremamente complexos, tudo depende do nível profissional.
O que você precisa saber para ser um back-end qualificado?

- PHP (linguagem de programação para desenvolver websites e sistemas)
- Linux (pois a grande maioria dos servidores trabalham com ele)
- Mysql (banco de dados gratuito)
- javascript (diferente de JAVA para fazer alguns efeitos e validações)

A importância desses profissionais no desenvolvimento de um projeto é notável quando pensamos em usuários. Vamos pensar ao contrário, imagine se eles não existissem, provavelmente os web designers teriam que ficar com todas as responsabilidades, e conhecendo de tudo, mas nada especificamente. Os sites não sairiam com mecanismos perfeitos, muitos problemas surgiriam e provavelmente o cliente não ficaria 100% satisfeito.











Colunista

Mauro Faccioni Filho

O Prof. Mauro Faccioni Filho, Dr.Eng.,  é colunista na ABRAWEB, e há mais de 10 anos é Coordenador dos cursos, na Unisul Virtual, de Sistemas para Internet (Graduação); Datacenter: Projeto, Operação e Serviços (Pós Graduação) e Design de Produto na Era Digital (Pós Graduação).  É consultor em tecnologia e líder do Grupo de Pesquisa em Sistemas Complexos - SISPLEX - na Unisul.



Mais artigos sobre desenvolvimento web

ABRAWEB - Associação Brasileira de Profissionais de Internet | Av. Queiroz Filho, 1700 bl C, sl 411 - Vila Hamburguesa - São Paulo - SP CEP 05319-000 | CNPJ 05037868/0001-80 tel. 11 2368-2445